Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Dezembro, 2004

Da realidade virtual às casas inteligentes, dos carros sem condutor aos materiais auto-reparáveis, A Grande Enciclopédia do Futuro, agora editada pela Asa, é um guia fascinante das tecnologias de ponta que moldarão o nosso futuro.

Aliando o rigor informativo à exuberância da ilustração, esta obra explora as origens e evolução da Revolução Informática, mostrando como computadores, satélites, internet e realidade virtual continuarão a ser determinantes para a nossa forma de comunicar.

Apresenta, por outro lado, algumas das máquinas que vão ajudar a construir o século XXI e os seguintes, desde os robôs do tamanho de moléculas às grandes máquinas que transformarão planetas inóspitos em mundos gémeos da Terra.

Não esquecendo os previsíveis avanços em áreas como a saúde e a medicina, os transportes e a forma como ocupamos os nossos tempos livres, A Grande Enciclopédia do Futuro analisa ainda estes e outros aspectos da vida quotidiana.

Destinada ao público jovem (e não só!), esta obra constitui a mais recente e completa publicação no seu género. Indispensável para quem se interessa pelos avanços tecnológicos e pelos prodigiosos desenvolvimentos previstos para as gerações futuras.

Advertisement

Read Full Post »

Por vezes, também se encontra Ficção Científica fora das colecções habituais. É esse o caso d’A Mulher do Viajante do Tempo (The Time Traveller’s Wife, 2003), primeira obra da americana Audrey Niffenegger.
Revelando uma concepção inovadora do fenómeno da viagem temporal, cria um enredo intrigante e arrebatador, que alia com magistralidade a riqueza emocional a um apurado sentido do suspense. Este livro é, antes de mais, uma celebração do poder do amor sobre a tirania inflexível do tempo. Para Henry, essa inexorabilidade assume contornos estranhamente inusitados: ele é prisioneiro do tempo, mas não como o comum dos mortais. Cronos preparou-lhe uma armadilha caprichosa que o faz viajar a seu bel-prazer, para uma data e um local inesperados, onde aparece completamente desprovido de roupa ou de outros bens materiais. A Clare, sua mulher e seu grande amor, resta o papel de Penélope, de uma Penélope eternamente reiterada a cada nova partida de Henry para onde ela não pode segui-lo. Quando Clare e Henry se encontram pela primeira vez, ela é uma jovem estudante de artes plásticas de vinte anos e ele um intrépido bibliotecário de vinte e oito. Clare já o conhecia desde os seis anos… Henry acabava de a conhecer… Estranho?! Poderia parecer, não fosse a mestria de Audrey para tecer os fios do tempo com uma espantosa clareza. Intenso e fascinante, A Mulher do Viajante no Tempo é um livro inesquecível pela qualidade das reflexões que provoca, pela sensibilidade com que nos retrata a luta pela sobrevivência do amor no oceano alteroso do tempo. Na orla desse oceano, perscrutando o horizonte, ficará sempre Clare, à espera de um regresso anunciado…

Read Full Post »

ESA relança prémio literário

A Agência Espacial Europeia (ESA) acaba de lançar a 2ª edição do Prémio Clarke-Bradbury, concurso que premeia contos e ilustrações de Ficção Científica.

O tema para a edição 2005 é o Elevador Espacial. As regras do concurso podem ser encontradas no site oficial.

Read Full Post »